[bws_pdfprint display='pdf']

Como fazer crochê: Guia Para Iniciantes

O artesanato de crochê é ideal para você que busca por um trabalho relaxante e uma fonte de renda extra.  É possível fazer várias peças diferentes com pontos de crochê para decorar a sua casa como tapetes, cortinas, almofadas, colchas, flores de crochê, bonecos de crochê entre outros.

Uma dica importante para você produzir peças bonitas com acabamento perfeito é adquirir linhas ou lãs de qualidade e agulhas com dimensões corretas.

Se você deseja começar nesse mundo novo do crochê, continue acompanhando o post que vamos te passar todas as dicas necessárias, desde a escolha dos materiais até a explicação dos pontos básicos, com tutoriais e vídeos explicativos. Vamos começar falando sobre os tipos de agulhas e linhas. Confira:

Com o crochê você pode elaborar peças para a casa inteira. Fonte: Pinterest

Tipos de agulhas e linhas para crochê

Para o Amigurumi: Escolha sempre uma Agulha menor do que o indicada para fazer sua peça!


Ana Paula

Para quem está começando com o crochê agora é importante saber qual agulha e linha usar em cada trabalho. E não menospreze esse tópico, achando que não fará diferença. Existem diversos tipos de agulhas, as mais comuns são feitas de madeira, plástico, aço, alumínio e cabo emborrachado. Os tamanhos variam entre 0,5mm a 10mm.

De modo geral, agulha grossa é para linha grossa. Agulha fina é para linha fina. Você saberá pelo tipo de trabalho que irá fazer, mas é importante saber que as linhas grossas produzem pontos mais abertos, enquanto as linhas mais finas criam pontos mais fechados.

O mais recomendado para os iniciantes é iniciar com linhas mais finas, porque são mais fáceis de trabalhar. Porém, uma linha mais grossa com uma agulha mais fina pode ajudar quem está iniciando a ter mais firmeza para fazer os pontos.

As linhas de crochê são feitas em camadas torcidas que formam um tipo de cordinha, quanto mais camadas mais grossa será a linha e sua numeração. Os materiais mais utilizados para linhas de crochê são o algodão e a lã.

Os barbantes são o tipo de fio mais usado para a fabricação de tapetes, já que ele é mais grosso e confere ao trabalho um aspecto mais rústico. Uma vantagem do barbante é que ele permite criar peças mais rapidamente, em função da espessura do fio, com isso, o trabalho rende mais.

No inicio, prefira as linhas de apenas uma cor, elas permitem que você visualize com facilidade o ponto. As linhas coloridas ou mescladas deixe para quando já tiver um pouquinho mais de prática.

Lembre-se sempre de conferir na embalagem da linha qual o tamanho de agulha mais indicado.

Como fazer crochê: materiais necessários

Depois de escolher a agulha e a linha mais adequada para você iniciar o trabalho, separe os demais materiais necessários. É importante ter tudo à mão para evitar que você interrompa o crochê a todo instante. Faça o check list:

  • Agulhas
  • Linhas
  • Tesoura (de qualquer tipo e tamanho, apenas para cortar o fio)
  • Fita métrica (para ajudar a medir a peça e o tamanho da correntinha inicial)
  • Enchimentos
  • Marcadores

Materiais

Agulha

Os Amigurumis são Feitos de enchimentos, dependendo do tipo de fio que você usar ele vai ceder mais ou menos quando for colocar o enchimento. E pode acontecer de ceder tanto que seu bichinho fique com o enchimento aparecendo entre os pontos, o que é muito feio. Para que isso não aconteça, é preciso utilizar uma agulha bem mais fina do que a recomendada no fio, para que os pontos fiquem bem firmes mesmo

Marcadores

Todas as partes dos amigurumis são feitas de forma circular, e por isso é imprescindível que você utilize marcadores para saber onde é o início de sua carreira! Os Melhores Marcadores são os de metal sem ponta que fecha ao redor assim nao tem perigo de cair

Tipos de Fios

A primeira coisa que você precisa escolher para iniciar seu amigurumi é o fio, você pode utilizar lã, algodão, barbante, acrílico, mas para início recomendo que use um fio de algodão, de preferência algum mais grossinho, pois se começar com um muito fino seu bichinho ficará minúsculo

Enchimentos

Você pode encher seu amigurumi com fibra siliconada, ou enchimento para boneca. Se tiver um travesseiro velho ou almofada pode usar o enchimento dele para encher o seu bichinho também. É preciso encher cada parte separadamente antes de costurar todas juntas e formar o bichinho. Não tenha medo de encher bem as partes para que elas fiquem bem cheias e durinhas, se encher pouco seu bichinho ficará mole e nem vai ficar parado.

Tipos de pontos de crochê e suas abreviações

1. Correntinha – corr

O ponto tipo correntinha é o primeiro que deve ser aprendido. Ele é mais simples e está presente em praticamente todos os trabalhos em crochê.

Para fazer o ponto correntinha forme um nó móvel em volta da agulha, dê a volta com a linha e passe pela laçada que foi criada. Puxe o pedaço de fio que está enrolado na agulha e inicie outro ponto através dele. Treine bastante, em média de 10 a 15 minutos por dia, até que consiga fazer pontos nem tão apertados nem tão soltos.

A abreviação do ponto correntinha ou corrente, como também é conhecido, é “corr”. Por isso, todas as vezes que você ver em um gráfico ou em uma revista essa indicação, lembre-se que trata desse ponto.

No vídeo abaixo, do canal Falando de Crochê, você confere o passo a passo simplificado de como fazer o ponte corrente, além de aprender o modo correto de segurar a linha. Confira:

Como fazer ponto correntinha ou corrente

2. Ponto baixíssimo – Pbx

O ponto baixíssimo é utilizado para finalizar peças, reforçar bordas, arrematar ou unir carreiras. Esse ponto não fica visível na peça e serve apenas para fazer um ponto seguro.

Muito parecido com o ponto corrente, o ponto baixíssimo se diferencia pela forma de dar a laçada que deve ser passando a agulha na correntinha. A abreviatura para esse ponto é “Pbx”.

Para não ter dúvidas de como fazer esse ponto, selecionamos o vídeo tutorial do artesão Wagner Reis com o passo a passo detalhado. Assista e faça também

Como fazer ponto baixíssimo

3. Ponto Baixo – Pb

O ponto baixo é usado em peças que precisam ser mais firmes, como tapetes. Esse ponto é um pouquinho mais fechado e possui uma trama parecida com a do ponto alto.

Para fazê-lo é muito simples. Faça uma nova laçada a partir do ponto correntinha, mas não use a laçada que já está na agulha. Nesse ponto, você terá duas laçadas na agulha. Puxe uma nova laçada entre as duas, mantendo apenas uma na agulha. Vá repetindo.

Nos gráficos, o ponto baixo é representado como “Pb”.

O vídeo abaixo, do canal Aprendendo Crochê, mostra como fazer o ponto baixo de forma simples e fácil. Quer ver? Pegue agulha e linha e dê o play:

Como fazer ponto baixo do crochê

4. Ponto alto – Pa

O ponto alto produz peças com tecido mais mole. Esse ponto é mais aberto do que o ponto baixo e é utilizado para fazer diferentes peças de crochê, desde tapetes até blusas.

O tamanho desse ponto equivale a três pontos correntinhas. Para fazê-lo, enrole o fio em torno da agulha conte três pontos e dê uma laçada. Coloque a agulha no quarto ponto e puxe a linha, você ficará com três pontos na agulha. Tire os dois primeiros, lace e puxe pelos dois últimos.

O ponto alto é representado pela abreviação “pa”.

Tire as dúvidas de como fazer o ponto alto nesse vídeo do artesão Wagner Reis. Confira:

Como fazer ponto alto do crochê

5. Anel Mágico – am

O anel mágico é uma forma muito prática de iniciar um trabalho. Com esta técnica seus trabalhos ficarão com um acabamento incrível e delicado.

O Anel Mágico também é conhecido como Laço Mágico em algumas regiões, mas não se preocupe que o resultado será sempre o mesmo. Se tiver dúvidas deixe um comentário!

Como fazer Anel Mágico do crochê

6. Aumentos – aum e Diminuições – dim

Aumentos

Aumentar no crochet, significa trabalhar mais do que um ponto sobre o mesmo laço da carreira anterior e representa-se pelo símbolo “\/” (em forma de v).
Para isso (o processo é sempre o mesmo, independentemente do tipo de ponto escolhido), quando chegar ao momento do seu trabalho em que pretende fazer um aumento, basta trabalhar o pontos como normalmente faria mas sem avançar na carreira onde se encontra.

Exemplo: está a fazer um ponto alto e pretende aumentar um ponto a meio da carreira que está a executar.

Tem que trabalhar os dois pontos altos no mesmo laço seguinte (laço da carreira imediatamente abaixo, onde iria trabalhar apenas o laço seguinte).

Diminuições

Diminuir no crochet, significa trabalhar mais do que um ponto consecutivo, sem os terminar completamente, para depois os fechar num mesmo laço e representa-se pelo símbolo “/\” (em forma de v invertido). Para isso (e aqui também o processo é sempre o mesmo, independentemente do tipo de ponto escolhido), quando chegar ao momento do seu trabalho em que pretende fazer uma diminuição, basta trabalhar o pontos como normalmente faria mas sem os terminar completamente, para depois os “fechar” num só laço.

Exemplo: está a fazer um ponto alto e pretende diminuir um ponto a meio da carreira que está a executar.

Tem que trabalhar os dois pontos altos seguinte mas só até ao passo imediatamente antes de os terminar. Depois de o fazer, dê uma laçada na agulha e feche os pontos juntando-os no mesmo laço (passe o fio pelo interior dos três laços que ficaram na agulha).

Como fazer Aumentos e Diminuições do crochê

7. Ponto Caranguejo – pc

Costuma-se usar esse acabamento tanto nos trabalhos de crochê como nos de tricô. Quase sempre se define esse tipo de biquinho como “um ponto baixo trabalhado da esquerda para a direita”, mas em alguns casos essa definição não basta. Sobre crochê, faça uma carreira em ponto caranguejo. Sobre tricô, execute primeiro uma carreira de ponto baixo e, depois a do ponto caranguejo.

Ponto Caranguejo Fonte: Pinterest
  1. Faça uma correntinha para iniciar. Insira a agulha no ponto da cerreira anterior, laçe o fio, estenda esse fio até a altura da corrente. Torça o ponto, girando a agulha por 360 graus.
  2. Observe que facamos com dois pontos na agulha. Laçe o fio novamente e solte os dois pontos que estão na agulha.
  3.  Insira a agulha novamente no próximo ponto da carreira anterior e repita os procedimentos acima descritos.

Como fazer ponto Caranguejo

Esses são os pontos mais importantes para quem está aprendendo crochê agora. Após praticar bastante, você estará dominando os pontos básicos e poderá passar para os pontos mais elaborados como o ponto segredo, ponto colmeia, ponto amor, ponto x, ponto zigue zague, entre outros.

Dicas para quem esta começando a fazer crochê agora

  • A primeira coisa a fazer antes de iniciar uma peça é treinar os pontos. Faça uma peça de teste e desmanche quantas vezes for necessário. Isso é importante para que você se acostume com a agulha, a linha e o ponto.
  • Segure confortavelmente a agulha na mão. Não há uma maneira certa de segurar a agulha, mas o modo como você a utiliza definirá o seu estilo na técnica.
  • Prefira, no inicio, as cores únicas e preferencialmente mais claras para que você visualize melhor os pontos e possa fazer os ajustes necessários.
  • As agulhas maiores, acima de 2,5mm são as mais indicadas para quem está começando.
  • Caso perceba muita dificuldade com a linha de crochê, pode começar usando a linha para tricô.
  • O ponto correntinha é o principal. Comece por ele e não saia dele até conseguir manusear agulha e linha com facilidade.
  • Após treinar bastante com o ponto correntinha passe para os pontos baixo e alto.
  • Não são apenas os pontos de crochê que são conhecidos por abreviaturas. Existe outras abreviações importantes de conhecer para não ficar perdido ao ler um gráfico, entre eles estão: “sp” para indicar espaço; “pq” para representar ponto; “rep” que significa repita; “ult” para indicar último e “seg” que quer dizer seguinte.
  • Faça projetos diferentes: tapetes, blusas e outras peças.
  • Não use gráficos no inicio, eles podem te confundir. Procure aprender com vídeos tutoriais até se sentir seguro o suficiente para iniciar com eles.
  • Na hora de comprar a linha atente-se para algumas indicações importantes. A primeira delas é a metragem, ou seja, o tamanho da linha. Os vídeos que você assistir indicarão a metragem de linha necessária para confeccionar a peça. Sabendo disso, você comprará a linha de acordo com a sua necessidade. Essa informação consta na embalagem e cada fabricante trabalha com uma metragem diferente, o que é bom assim evita que falte linha ou, então, sobre linha demais.
  • Verifique também o peso ou espessura da linha. Caso você compre uma linha mais fina que a indicada no modelo, será preciso dar mais pontos do que o indicado na “receita”.
  • Outra coisa importante que o aprendiz de crochê deve saber é sobre a textura e maciez da linha. Ao trabalhar com duas linhas diferentes, certifique-se de que ambas sejam da mesma marca. Dessa forma você garante a uniformidade da peça. Já a textura da linha se refere a quantidade de camadas e dobras que ela tem. Um fio mais grosso evidencia os detalhes, enquanto os fios finos não revelam detalhes, deixando a peça mais homogênea e lisa.

Como fazer Amigurumis

Fonte de Renda

Além do prazer que você vai ter em fazer um amigurumi e da alegria de quem vai recebê-lo, essa técnica japonesa pode se tornar uma fonte de renda extra para você e sua família! 


O material utilizado não é caro, com um novelo de algodão por exemplo é possível fazer vários bichinhos. Os olhinhos também são baratos e se você não encontrá-los a venda na sua cidade é possível fazer olhos bordados ou de crochê mesmo. 


O valor do bichinho mesmo é a mão de obra, por isso o valor agregado de cada um é bem alto, sendo um custo bem baixo e a venda podendo variar de 100 a 150 reais dependendo da complexidade do bichinho e da região do país que você se encontra.


Pense comigo que se você fizer apenas 4 bichinhos e vendê-los por mês é possível ganhar de 400 a 600 reais, isso pensando em apenas um bichinho por semana, conforme você se especializa e pega prática conseguirá fazer até 1 bichinho a cada 2 dois dias, ou até mais, e isso dará uma média de 1500 a 2300 reais a mais no seu orçamento!

Dica para o final de ano:

Material para fazer o presépio de natal

Como montar o seu Amigurumi

Encha com o enchimento todas as partes, não esqueça de colocar os olhos de segurança na cabeça antes de colocar o enchimento, ok? Depois de olhos colocados e enchimento pronto, coloque as partes nos lugares certos e prenda com alfinetes.

As costuras

Depois de presas com alfinetes as partes, comece as costuras, use o fio que sobrou de cada parte para iniciar, as partes que tem o mesmo número de pontos no final, como a cabeça e o corpo devem ser costuradas pegando cada ponto de cada parte. Já as outras partes é uma questão de treino, costure, veja se ficou bom, se não ficou desmanche e costure de novo, até ficar as pernas e braços da mesma altura, veja se ele fica sentado (ou em pé dependendo do bichinho) sozinho, etc. Por último coloque os fios restantes na agulha, e puxe bem para o lado oposto do bichinho.

Personalização

É agora que você vai fazer os detalhes como sobrancelhas, cílios, bigodes, etc. Normalmente os amigurumis não tem boca, por serem bichinhos originalmente japoneses, lá foram inventados para que a criança imaginasse as expressões do bichinho, sendo elas felizes ou tristes, não como bichinhos de pelúcia convencionais onde a face tem eternamente uma carinha feliz.

Bolinhas

A receita é simples, usa todos os passos necessários para fazer qualquer amigurumi e você pode ainda de quebra decorar a sua árvore de Natal!

Bolinhas de Crochê

Receita

Carr 1 : faça um anel mágico com 6 pts

Carr 2 : aumx6 (12) 

Carr 3 : (pb, aum) x6 (18) 

Carr 4 : (2 pb, aum) x6 (24) 

Carr 5 : (3 pb, aum) x6 (30) 

Carr 6-12 : pb em cada pt da carr anterior 

Carr 13 : (3 pb, dim) x6 (24) 

Carr 14 : (2 pb, dim) x6 (18) 

Carr 15 : (pb, dim) x6 (12) 

Carr 16 : dimx6 (6)

Entenda Passo a Passo

Para a bolinha comece fazendo o anel mágico com 6 pontos, carr 1. 

Na carr 2 onde diz aumx6, você vai fazer um aumento em cada ponto, ou seja, vai ficar com 12 pts. 

Na carr 3 faça um pb e um aumento no próximo ponto, ou seja, faça 1 pt, aumente 1, 1 ponto, aumente 1. 

Na carr 4 são 2 pontos, 1 aumento 

Na carr 5 são 3 pontos, 1 aumento As carr 6 a 12 devem ser feitas sem aumentos, só acompanhando os pontos A partir da carr 13 vão iniciar as diminuições, faça 3 pts, uma diminuição, depois 2 pts uma diminuição, na carr 15 1 pt, 1 diminuição 

Por fim, na carreira 16 faça uma diminuição a cada 2 pts voltando a ter 6 pts.

Como fazer bolinhas de Crochê

Nossa a Receita Está em inglês! E Agora?

Não precisa se apavorar, a maioria das receitas estão escritas em inglês, mas com apenas algumas traduções é possível fazer os bichinhos sem maiores problemas.

As receitas de crochê são uma linguagem universal. Olhando de longe parece que ler uma receita em inglês é muito difícil, mas basta olhar mais de perto e ter a tradução dos pontos que com facilidade é possível entender qualquer receita de crochê.

Dicas para fazer a tradução de receitas de amigurumi

Primeiro você escolhe a receita e verifica em que idioma ela está. Quase sempre estão em inglês, espanhol ou russo. Então abra o PDF, copie o texto e cole no Google tradutor, selecionando o idioma que a receita está e o idioma que quer (no caso, português). O russo é o mais difícil de traduzir, mas também é possível utilizando o google tradutor.

Algumas nomenclaturas vão estar diferentes e alguns erros na tradução podem acontecer, mas são pequenas coisas. Com a tabela abaixo de tradução você pode ajustar o texto para ter a receita completinha. Como a maioria das receitas é em inglês e espanhol, essa tabela irá ajudar. Nela temos os desenhos de gráficos, e a nomenclatura em inglês, português e espanhol.

A  tabela abaixo ainda mais completa com 7 idiomas que pode ajudar.

Outros Pontos: 

Exemplo de tradução

Bola de Crochê

Ao lado está a mesma receita da bolinha, em inglês para você comparar as duas e ver como é simples seguir. 

CROCHET BALL - INGLÊS

R1 : sc 6 in a magic ring (6) 
R2 : incx6 (12)
R3 : (sc, inc) x6 (18)
R4 : (sc2, inc) x6 (24)
R5 : (sc3, inc) x6 (30)
R6-12 : sc in each stitch around (30)
R13 : (sc3, dec) x6 (24)
R14 : (sc2, dec) x6 (18)
R15 : (sc, dec) x6 (12)
R16 : decx6 (6)

Principais termos em inglês usados nas receitas de amigurumis

r – row – carreira

st – stitch – ponto

sc – single croche – ponto baixo

magic ring – anel mágico

2 sc in next st – aumento

inc – increase – aumento

sc in each st around – ponto baixo por toda volta

sc 2tog – diminuição

dec – decrease – diminuição

rep 2 times – repetir 2 vezes

Como ler receitas em Inglês (e outras línguas)

Tabela completa

Clique no  icone abaixo ou no menu lateral para acessar a tabela completa de termos e sua tradução

Considerações finais

Espero que com esse material totalmente gratuito consiga dar os primeiros passo e consiga fazer aquelas peças que sempre desejou fazer. Os amigurumis estão em alta, então desenvolva a habilidade de criar essas peças lindas que estou disponibilizando, pois é possível tirar uma boa renda com eles.

Crochetar é uma terapia e um excelente passa tempo e pode mudar vidas e recupera-las também como acontece com os do projeto ‘Ponto Firme’, veja a matéria completa aqui!

No material disponibilizado você vai encontrar várias receitas e patternes para começar a Confeccionar e transformar um hobbie em uma fonte de Renda principal ou extra.

No menu lateral ou abaixo você pode navegar entre as receitas e voltar para esse guia quando quiser.

Bora ao trabalho!

Olá! Ana Paula aqui!

Olá! Ana Paula aqui!

Sou artesã e o crochê é um dos trabalhos que mais nos dá retorno financeiro. E para ajudar você que gosta de crochê eu montei esse material totalmente GRATUITO que reuni em um emaranhado de coisas dispersas pela internet, juntei tudo em um condensado para que você encontre tudo que precisa em um único lugar. Com esse material você vai fazer conseguir lindos bonequinhos chamados amigurumis, que está em alta no momento. Foi com muito carinho que preparei esse material espero que goste!

Ler Biografia